Nesta página você tem acesso a outras publicações produzidas nos estudos do Resocie para este Repositório de Mobilizações para combater a pandemia de Covid-19.

Este artigo compara como a COVID-19 afetou as relações entre o Estado e a sociedade de maneira diferente em dois países relativamente semelhantes: o Brasil e a Argentina. Reunindo as teorias dos movimentos sociais e o institucionalismo ideacional, argumentamos que a variação nas respostas à pandemia da COVID-19 é explicada pelos diferentes papéis desempenhados pelos movimentos sociais dentro e fora do governo e pelas disputas ideacionais contrastantes. Leia o artigo disponível em inglês.